Busca

Universo Inconsequente

"Assim como o universo somos inconstantes e infinitos a serem descobertos."

Tag

recomeço

Do casulo às asas… Eis a transformação!

O desafio que você tem hoje diante do seu horizonte por acaso lhe parece algo intransponível? Você não consegue ou não quer?  Já tentou e desistiu ou desistiu porque nunca tentou realmente? Entre a vitória conquistada e o caminho percorrido, o que é mais valioso? Imagine agora, apenas por alguns momentos, que você já superou esses desafios. Qual o sentimento que te traduz após esta reflexão?

Pois bem, independentemente das suas respostas quero lhe dizer algumas coisas, lhe fazendo refletir um pouco mais…

Quando nos dedicamos com o coração à busca do autoconhecimento é inevitável que chegue um instante em que algumas inverdades que contávamos para nós mesmos passem a não funcionar mais. Os disfarces até então utilizados para fortalecer o nosso autoengano já não nos servem. Inábeis com a paisagem aos poucos revelada, às vezes ainda tentamos nos apegar a alguma coisa que possa encobrir a nossa lucidez, tentativas em vão. Impossível devolver a linha ao novelo depois que a consciência já teceu novos caminhos. Existem portas que se desmancham após serem atravessadas, como sonhos que se dissolvem ao acordarmos. Não há como retornar ao lugar onde a nossa vida dormia antes de cruzá-las. Da estreiteza à expansão. Da semente à flor. Do casulo às asas, nos ensinam as borboletas.

Interessante! Porque o ciclo da borboleta nos faz refletir a uma ousada comparação com as fases da vida. Pense comigo…

O destino da lagarta é virar borboleta, é evoluir. Essa metamorfose é bem dolorosa para a borboleta, não pelo processo em si, uma vez que a lagarta “morre” para si mesma, vivendo enclausurada em seu casulo, mas sim na hora em que o mesmo se abre. O esforço é grande para rasgá-lo, e mais tarde, outro esforço é exigido, quando as asas precisam ser estendidas para que sequem totalmente. Transformar-se então, é se esforçar. Esforçar-se para deixar aquilo que já não serve mais e partir para um novo patamar. Haverá perda, mas em contrapartida, ganhos surgirão. É inevitável, é o curso da vida. O rio flui. A metamorfose inicia quando a lagarta não encontra motivos para estar ali, é quando o seu rastejo se torna pesado… Tão limitado. É a hora da transformação… Surge então a leve e colorida borboleta, que não conhece limitações. Voa rápido por entre as flores em um jardim, ávida pelo néctar, energizada pelos raios de sol. Irradia vida!

Evoluir como pessoa requer coragem, mas não me refiro a de transformar-se, porque isso é totalmente natural, afinal vivemos abrindo e fechando ciclos em nossa vida. Falo da coragem de olhar para dentro de si e reconhecer: “Sou lagarta.” A partir daí, o casulo já não é visto como uma prisão ou um túmulo, mas como um portal, que dá passagem para um mundo novo, visto de cima. Enxergando a vida como uma grande ponte para o autoconhecimento, constando em mente que o passado já foi; o presente é agora, e o futuro é incerto. Aja, reaja, lute e viva cada instante! Seja generoso sempre, com o próximo e principalmente consigo mesmo. Permita-se ser diferente. Reinvente-se!  Saiba reconhecer suas miudezas porque será delas que virá a transformação das preciosidades oriundas do seu coração. A ação modifica, a reação impulsiona e a vida percorre os caminhos sinuosos dos ventos, sejam eles contrários ou não.  E o tempo? Ah… Esse sim é senhor de si mesmo e não pára esperando que você conserte tudo. Ele é implacável. Entretanto, sempre há tempo quando a vontade é vinda do nosso coração.

A vida é uma obra maravilhosa que necessita ser decorada todos os dias. Use as cores e formas disponíveis da sua paleta chamada coração. Faça de um dia opaco, prefácio de uma garoa ensolarada com um estupendo arco íris para se admirar.

Universalize seu pensamento!

assinatura bel

Confesso

Confesso que por mais que não queiramos, sempre temos algo para confessar… Chegara a minha hora.
Hoje. Um dia de muita reflexão. E confesso que às vezes tenho perdido o verdadeiro sentido da vida. Tenho agido de forma leviana, e afastado algumas pessoas de mim, talvez as mais importantes. Confesso que senti falta de algumas ligações, alguns abraços e conversas longas jogadas fora.
Daí, eu me senti sozinha no mundo. Confesso que fiz um mergulho em mim, e quase perdi o fôlego, mas a vontade de vencer e superar os obstáculos dessa vida derradeira pulsara mais forte, foi assim que voltei à superfície, respirei ar puro, combinado com uma dose de amor…
Amor? Sim, amor, apesar de incompleto, os meus sentimentos são leais ao que eu necessito. Podem ser um tanto distorcidos ou incoerentes, mas são de alma e coração. Também venho confessar carências, tristezas e ciúmes. Ciúmes do tempo… não sei.Confesso que a vontade de escrever surge cada vez mais em mim. Porém a vontade de abraçar alguém hoje é bem mais intensa. No fim de tudo, confesso que sou essa menina boba, que luta pelos seus sonhos e acredita no amor. Completarei daqui a alguns dias, 18 primaveras, tenho me tornado grande. É assim, às vezes esquecemos que grandeza é o simples fato de existir. Confesso pela última vez: Só aprecio o que escrevo com o coração.

Meu amor de sempre

A vida passa, e a cada passar de outonos e primaveras passamos juntos. Podendo dizer agora que somos maduras. Começamos a ser observada pelos outros e assim por diante. Chegamos aos 15, o que nos faz pensar que estamos na melhor fase da vida. Engano nosso. Nem tudo são flores, muito menos jardins cuidados. Essa tal fase é onde começa a aparecer nossos problemas, ilusões, amores correspondidos e até os não-correspondido. Começamos a sentir na pele o que é sofrer em diversas formas; o que é amar alguém de verdade. Sentir como se estivesse com as famosas borboletas no estômago. Logo estamos apaixonadas, o que não dura por muito tempo, mas há lá suas exeções. Amar não significa simplesmente achar alguém bonito, dizer que gosta e ponto final. Amar vai além de tudo isso. É algo delicado e ao mesmo tempo profundo; é amar a si mesmo antes de tudo e desejar o outro. Perceber que você precisa viver a sua vida antes de tentar viver a vida de alguém. É ser feliz consigo mesma independente da aparência, ou o que for que seja. Eu nunca estive pronta para tomar iniciativas, mas eu estava ali. Não sabia o que poderia acontecer, cada segundo era mais um dos vários mistérios a ser desvendado, e felismente você não está entre eles, pelo contrário, você foi a melhor fase da minha vida, a que desejo que nunca se acabe. Mas não se iluda. Não vou fazer todas as suas vontades, apenas as que eu precisar. Vou continuar ligando para você quando quiser ouvir a sua voz e sentindo saudade quando estiver distante. As pessoas se perdem cada vez mais rápido e as palavras sempre fogem ao tentar explicar algo que sinto ou que acho que sinto. Dói lembrar de alguém e não poder esquecer, amar e não poder tocar muito menos ver. Você estava ali perdido em algum lugar, mas eu não conseguia te enxergar, estava escuro. Já passou das dez e ainda não te encontrei. Preciso te ter ao meu lado, aliás, é a primeira vez em que estamos tão bem depois de muito tempo. Já disse o suficiente para você entender que eu mudei. Cresci e amadureci. De todas as coisas que já aconteceu, de todas as palavras ditas e esquecidas no tempo, tenha certeza que apenas um pode decidir uma vida: Te amo.

Agora pertenço a você, só a você

As vezes, só as vezes dá uma saudade irracional de você. Saudade do seu jeito, do seu olhar, da sua forma de dizer o quanto eu te fazia bem e o quanto gostava de mim. Eramos amigos, bons amigos. Até um dia em que você decide declarar todo o amor que sentia por mim, e que só eu, por ingenuidade nunca soube. Eu sei que dariamos certo mas não, não queria me envolver com ninguem. Mas você com todo o seu jeito carinhoso e sua imensa paciencia -que só tinha comigo- conseguiu despertar em mim, um interesse diferente, muito além de uma simples amizade, o amor. Aos poucos, mesmo sem querer, eu conseguia conquistar você mais e mais, não sei como nem porque, e eu fui me apaixonando pelo seu jeito e pela linda forma como me tratava, e quando percebi, já havia entregado toda a minha vida e o meu mundo nas tuas mãos. É…você me conquistou, e dessa vez foi pra valer. Durante todo esse tempo eu nunca te falei um “Eu te amo!” ou até mesmo “Eu gosto de você!” porque realmente não havia nada dentro de mim que pertencesse a você. Mas hoje, qualquer uma dessas palavras são poucas demais para dizer o que sinto, pois o meu amor vai muito mais além do que você ou qualquer outra pessoa possa imaginar.

Uma busca, sem fim

Eu era mais uma na multidão que procurava saber quem era de verdade, pois, não compreendo ainda quem sou, mas estou a procura de mim.
O desencontro dentro de mim é inevitável, tinha medo de ter nascido; Logo eu, que enfrento a vida com tanta coragem… Parada aqui em frente à janela peço constantemente um pouco de mim, e o meu coração sarcástico rir. Pode não parecer mais eu desprezo o resto do mundo.
Eu observo todas essas pessoas ali em baixo, podem ter vivido por algum tempo, duvido que já pensaram em algo profundo.
Estou aqui, em busca de respostas, mas em certos momentos nem eu gostaria de saber certas coisas sobre mim, talvez isso me amedronte demais. Sinto como se houvesse um ser dentro de mim, esse ser que vive dentro de mim é ausente por fora, e só o vejo através de um lápis e um papel, quando escrevo é que vejo o que apenas sinto e é nos momentos inoportunos que sempre nos encontramos, exatamente como agora… [Silêncio]
[…] É preciso que eu me cale por instantes e que eu feche meus olhos para que tudo o que eu não sou exteriormente desapareça para dar lugar ou ser invisível que sou. É como se houvesse uma gerra por dentro, uma hora a batalha acaba, mas outra, se inicia. Algumas explosões, alguns tiros, alguns feridos. Algumas perdas, algumas vitórias… Mas, nunca um fim.
Ah, e eu ainda procuro um amor, mas o amor que eu procuro é diferente dos “eus”. Quero um amor de você dentro de mim…

Semear amor!

Hora de recomeço, tempo maravilhoso para mudanças meu bem. É chegado o tempo de semearmos o amor para o outro, o amor no outro. Amar é plantar, semear, e por fim, colher. Os frutos do amor são belos e incompreensíveis. Eu creio que existe um tempo para cada coisa nesse mundo, e agora é o nosso tempo.
Aproxime-se de mim, e então me abraça forte e diz mais uma vez que já estamos distantes de tudo, por que dessa vez eu acredito, meu amor.  Porque a nossa história acontecerá conforme Deus preparou, e não quando nós pensávamos que era a hora, já estava escrito. Agora estamos distantes de todas as desconfianças, dos ciúmes e dos medos que nos rondavam.
Agora eu quero que você saiba que você semeou o amor em mim, e hoje você pode colhê-lo, a vida não terminou como eu acreditava, ela estava apenas começando. Aprendi que não se pode colocar um ponto final na esperança, na verdade era apenas uma vírgula posta por Deus, para que provássemos a todos que o amor tudo suporta, tudo crê. É uma regra da vida.
Que cada um cuide do amor. Que cada um cuide do que diz, do que cultiva, do que planta no outro. A razão é simples: o amor pode começar ou terminar, na forma que o semeamos.
É simples…
A verdade é que o amor existe, e quem sou eu para duvidar

Moldando me

Tão pequena diante a imensidão, procuro mergulhar no abismo da existência, não para compreender tudo. Afinal, não quero perfeições, não quero palavras bonitas. Não quero o que não posso, não quero que me desmonte. Sou composta por peças pequenas, que se enroscam em minha mente. Sou pequena, sou poeta, sou atriz. Sou o que eu quero, sou o que posso ser, sou ignorância, sou abundância. Só quero amar, só quero aprender olhando nos olhos, olhando na brecha da porta querendo ver meu futuro.
No copo d’água espremo minhas lágrimas, e no teto penduro meus sonhos, jogo no lixo as mágoas, e recolho do lixo as lembranças.
Gosto do vento do mar, gosto de contar estrelas, gosto de variáveis sabores, mas não gosto de frutas cítricas. Não tenho cor própria, sou de lata.
Formaram-me com os primeiros desejos, sou a primeira filha. Sou criança nos olhos dos meus pais, e adulto nos olhos dos animais. Não tenho veneno, não tenho dinheiro. Nem sempre faço tudo que tenho vontade, mas falo doces palavras.
Entendo os piores assuntos, e esqueço-me de determinados trabalhos. Digo-lhe, não sou um robô, sou uma atriz e minha platéia ainda não aplaudiu meu espetáculo.
Meu show é meu destino, meu show vive comigo, meu show se chama CORAGEM.

Viva para ser feliz

Você vai ficar ai sentado, enquanto ver a sua vida passar? Querido a nossa vida é curta demais, temos que aproveitar ao maximo e te garanto que não vale a pena ficar sentado vendo ela passar. Não viva em vão, viva para deixar historias, viva para ser feliz. Não importa se ele te maguou  ou te fez sofrer, levanta. Se arruma. Anda. Não deixe ela passar em vão. Você não tem que ter medo de viver, até porque a coisa mais triste é um velhinho que não tenha boas lembraças e historias pra contar.

Seja unicamente você

Você acredita, confia e se decepciona. O maior erro de ser sincera é querer que os outros também sejam. Mais é assim. cada um decide o que quer da sua vida. não é porque que a maioria das pessoas sejam falsas você também vai se tornar um. seja você,não deixe de ser você por ninguém, a não ser, por si.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: