Existem caminhos e decisões que, sem querer, transformam nossa vida na velocidade de um sopro. Coisas que, de tão surpreendentes, arrebatam nossa alma com a força das tempestades. Tão fortes e sedutoras que nos causam ao mesmo tempo medo e excitação, receio e admiração, vontade e reação. O destino não escolhe àqueles que fogem da vida. Escolhe, sim, os afortunados pelo acaso, e pela beleza que o mistério emana no coração dos apaixonados. Ando em linhas sem direção, que me elevam o espírito para querer cada dia mais e com mais intensidade.
Deito-me com os sentimentos embaralhados e ainda sinto o cheiro doce desse encanto. Sinto um aperto no peito quando me pego divagando sobre as lembranças mais recentes e inebriantes daquela sensação, que sem querer toma conta de todo meu espírito. Toma conta também das minhas emoções, e transmitem ao corpo os sinais de uma paixão atordoada e irremediavelmente irradiante. Pego-me aos devaneios de tentar entender como é simples amar alguém que encanta até os mais rudes; que dirá os apaixonados gratuitos pela beleza do seu ser. E ai, a sinuosidade da vida se esvai, perante o sopro mágico do destino; Porque a vida precisa do sol, e eu do coração bondoso dos ventos.