Hoje eu acordei sem inspiração, sem palavras certeiras que libertassem os meus sentimentos. Não há nada o que dizer. Sim – não há nada interessante para escrever. Alguns dias em nossa vida o silêncio simplesmente é a palavra mais sábia. Houve muitos momentos em minha vida que deveria ter me calado e falei. Ninguém pode nos condenar por aquilo que não dissemos, mas podemos nos tornar júris de nossa própria língua.

Então lá vou eu partir, antes que eu mesma me condene.

Amanhã prometo postar algo que preste, peço desculpas e compreensão.

Agradecimentos, Isabela.