As vezes, só as vezes dá uma saudade irracional de você. Saudade do seu jeito, do seu olhar, da sua forma de dizer o quanto eu te fazia bem e o quanto gostava de mim. Eramos amigos, bons amigos. Até um dia em que você decide declarar todo o amor que sentia por mim, e que só eu, por ingenuidade nunca soube. Eu sei que dariamos certo mas não, não queria me envolver com ninguem. Mas você com todo o seu jeito carinhoso e sua imensa paciencia -que só tinha comigo- conseguiu despertar em mim, um interesse diferente, muito além de uma simples amizade, o amor. Aos poucos, mesmo sem querer, eu conseguia conquistar você mais e mais, não sei como nem porque, e eu fui me apaixonando pelo seu jeito e pela linda forma como me tratava, e quando percebi, já havia entregado toda a minha vida e o meu mundo nas tuas mãos. É…você me conquistou, e dessa vez foi pra valer. Durante todo esse tempo eu nunca te falei um “Eu te amo!” ou até mesmo “Eu gosto de você!” porque realmente não havia nada dentro de mim que pertencesse a você. Mas hoje, qualquer uma dessas palavras são poucas demais para dizer o que sinto, pois o meu amor vai muito mais além do que você ou qualquer outra pessoa possa imaginar.