Estranho, parece que a vida ama pregar peças em mim, ela vive me testando , pra saber até onde eu aguento, e sabe acho que eu to no meu limite vida, você pode parar de me testar, eu sei que eu sou forte o suficiente, você me traz pessoas, e  leva-me pessoas, você me traz felicidade e leva-me a felicidade, você me traz tristeza e deixa ela aqui comigo, pra me atormentar . . . Além da tristeza tem o medo também, o medo de que aconteça tudo de novo, de que as coisas são sejam o que parece ser, que isso tudo não passe de uma ilusão, e eu apenas esteja vivendo um momento bom em meio de tantas coisas ruins. É super estranho mesmo, saber que o único momento que estará em paz é dormindo, e já levantar com a certeza de que o dia vai ser cheio, cheio de magoas, de contradições, de saudade . . . Saudade ? Como assim saudade? É saudade do que eu era antes, de como eu era feliz, e não sabia […]